Doença de Still do adulto

A Doença de Still do adulto é uma doença rara, que causa febres altas, erupções e dores nas articulações. Pode levar a artrite crónica. A Doença de Still é uma versão grave da artrite idiopática juvenil (AIJ), que ocorre em crianças. Os adultos podem ter a mesma condição, embora seja pouco comum. A doença quando desenvolvida nos adultos é habitualmente, designada por Doença de Still do Adulto (AOSD).

Causas da Doença de Still do adulto

Menos de 1 por cada 100 mil pessoas desenvolvem a Doença de Still do adulto em cada ano. Ela afeta mais frequentemente as mulheres do que os homens. A doença de Still que ocorre nas crianças é chamada artrite idiopática juvenil sistémica. A causa da doença de Still do adulto é desconhecida. Não foram identificados fatores de risco.

Sintomas da Doença de Still do adulto

Quase todos os pacientes têm febre, dores nas articulações, dor de garganta e erupções cutâneas.

• Dor nas articulações, calor e inchaço são comuns. Geralmente, várias articulações estão envolvidas na mesma altura. Frequentemente, os pacientes sentem rigidez matinal das articulações que se mantém durante várias horas.

• A febre geralmente vem de forma rápida, uma vez por dia, mais habitualmente, na parte da tarde ou da noite.

• A erupção cutânea é geralmente cor de salmão (rosa) e vem e vai com a febre.

Sintomas adicionais incluem:

• Dor abdominal e inchaço
• Dor com uma respiração profunda (pleurisia)
• Garganta inflamada
• Inchaço dos gânglios linfáticos (glândulas)
• Perda de peso

Ocasionalmente, o baço ou o fígado podem tornar-se inchados. Pode ocorrer inflamação dos pulmões ou do coração.

Exames e Testes de diagnóstico

A doença de Still do adulto, apenas pode ser diagnosticada depois de outras doenças terem sido excluídas. Podem ser necessários vários testes até que possa ser feito um diagnóstico final. Um exame físico pode revelar febre, erupção cutânea e artrite. O médico irá usar um estetoscópio para ouvir mudanças no som do seu coração ou pulmões. Os seguintes testes sanguíneos podem ser úteis no diagnóstico da doença de Still dos Adultos:

• Hemograma completo (CBC) pode mostrar um número elevado de glóbulos brancos e um número reduzido de glóbulos vermelhos.

• Proteína C-reativa (CRP), uma medida de inflamação, será mais alta do que o normal.

• ESR (taxa de sedimentação), uma medida de inflamação, será mais do que o normal.

• Nível de ferritina será muito elevado.

• Nível de fibrinogênio será alto.

• Testes de função hepática irá mostrar altos níveis de AST e de ALT.

• Teste de fator reumatóide e ANA será negativo.

Outros testes podem ser necessários para verificar a inflamação das articulações, peito, fígado e baço:

• Ultrassom Abdominal
• Tomografia computorizada do abdómen
• Raios-X das articulações, do peito ou da área do estômago abdómen

Tratamento da sindrome de Still do adulto

O objetivo de tratamento para a doença de Still do adulto é controlar os sintomas de artrite. Aspirina e outros medicamentos não esteroides anti-inflamatórios, como o ibuprofeno, são habitualmente o primeiro tratamento usado. Prednisone pode ser usado em casos mais graves. Se a doença persistir por muito tempo (tornar-se crónica), medicamentos que suprimem o sistema imunitário podem ser necessários. Estes medicamentos incluem:

Anakinra (interleukin-1 receptor agonist)
• Methotrexate
• Tumor necrosis factor (TNF) como antagonistas do Enbrel (etanercept)

Expetativas (Prognóstico)

Estudos mostram que, em cerca de 20% dos pacientes, todos os sintomas desaparecem depois de um ano e nunca mais voltam. Em cerca de 30% dos pacientes, os sintomas desaparecem, mas voltam algumas vezes ao longo dos anos seguintes. Os sintomas continuam por um longo período (crónicos) em cerca de metade dos pacientes com a Doença de Still do adulto.

Complicações Possíveis

• Artrite em várias articulações
• Doença hepática
• Pericardite
• Derrame pleural
• Aumento do baço

Quando Contactar um Profissional Médico

Contacte o seu médico se tiver sintomas da Doença de Still do adulto. Se já lhe foi diagnosticada esta condição, deve entrar em contacto com o seu médico se tiver tosse ou dificuldade em respirar.

Nomes Alternativos
Doença de Still – adultos; AOSD

Tags:

58 Comments

  • CRISTINA COSTA ANDRADE diz:

    OLÁ ,FUI DIAGNOSTICADA COM A DOENÇA DE STILL DO ADULTO HÁ , E TODO ESSE RELATO QUE EU LI, FOI REALMENTE O QUE SENTI, VIVO CONTROLADA, COM CORTICOIDE E IMUNISSOPRESSOR. CREIO QUE SINDROME JÁ TORNOU-SE CRONICA. ESPERO RECEBER SEMPRE NOVIDADES, POIS ESSA DOENÇA NÃO É FÁCIL.

  • jucilene calegari setembro 4-09-2012 diz:

    Olá foi diagnosticada a apenas um mês estou começando o tratamento com predinizone e recém diagnosticada, pois sinto muitas coceira pelo corpo todo principalmente ao redor dos olhos, as dores nas articulações foram controladas com os anti-inflamatórios, depois de ter ficado case um mês internada, estou me sentindo melhor agora mas confesso que não é realmente fácil. Minha vida mudou radicalmente estou me sentindo outra pessoa não sei se vocês sentem o mesmo.Gostaria se possível que me retorcem pois nunca encontrei ninguém com essa doença para conversar. tenho quarenta e cinco anos, e ainda tenho dúvida com relação ao meu diagnóstico. grande abraço.

    • Dhaniel diz:

      Boa noite
      Me chamo Dhaniel Tenho 24 anos moro em sao paulo e tambem fui diagnosticado com still ninguem conhece essa doença nenhum medico q vc for conhece isso raramente um ja ouviu falar eu quase morri so nao parti desta vida por Deus, Fui diagnosticado a 2 anos nesse periodo tive uma crise q descobri a doença e uma a 1 semana atraz tirando as dores acho q da pra viver quase normalmente qualquer coisa me manda um email q nois conversa

    • CRISTINA COSTA ANRADE diz:

      OI, JUCILENE. MEPROCURE NO FACE,TAMBÉM TENHO STLL

    • CRISTINA COSTA ANRADE diz:

      OI, JUCILENE. ME PROCURE NO FACE,TAMBÉM TENHO STLL

    • CLAUDIA MACHADO diz:

      OI Jucilene , meu nome e Claudia e fui diagnosticada com Still a 6 anos atras , achar o diagnostico foi uma saga digna de um filme.Quase morri . Na progressao da crise nao andava , os bracos paralisaram , a garganta etc … Foi um verdadeiro filme de terror . Depois assustada na remissao da crise decidi nao usar mais medicamento nenhum , sumiu tudo . Agora rescentemente estou com dores pelo corpo só choro resisto pra nao tomar PREDNISONA ,Cheguei a tomar ao dia em media 27 comprimidos . Vi a balanca subir e chegar a engordar 30 kilos em 1 mes . Gostaria de me comunicar com outras pessoas com isso , pq de fato me senti uma ilha … Um abraco ! Claudia

  • Oi,
    Meu filho de 3 anos foi diagnósticado still a uma semana, porém ele não senti dores, somente febre e coceira e manchas pelo corpo. está tomando prednisona a uma semana, mas mesmo assim a febre tenta voltar batendo os 37,8.
    Sei pouco dessa doença. gostaria de manter contato.

  • Jaciara diz:

    Oi pessoal, fui diagnosticada com essa doença desde abril desse ano, entrem em contato cmgo para esclarecimentos e duvidas, bjs

  • Genival Carvalho diz:

    Olá pessoal, bom dia para todos.
    meu é Genival Carvalho, tenho 41 anos, e perdi minha namorada há um mês com essa doença. se quiserem conversar podem entrar em contato.
    meu e-mail é genival@fsb.com.br
    abraços e fiquem com Deus.

  • edivania diz:

    olá gente estou aqui muito surpreza com esta sindrome na qual tem 22 dias que perdir uma grande amiga e colega de trabalho e ela tinha essa sindrome quase que n descobriam acharam q era dengue depois hepatite e n era será q a demora para a descoberta contribuiu para isso?

  • ausenda santos diz:

    boa tarde eu tambem tive essa doença rara em França fiquei hospitalizada foi realmente dificil curei me com a cortisona correu tudo bem tenham fe um abraço

  • gleicy diz:

    estou com meu irmão internado com essa doença. Se possivel me mandem e-mais sobre essa doença. Goataria de entende a causa. Obrigada.

  • flavio diz:

    Amigos fiquem atentos, pois tenho essa doença desde 2006 e hoje uso dez tipos diferentes de medicamentos, o tratamento apenas c/ metrexate e predinisona mascara sua doença, outra é tratamento c/ expert no assunto, uso (prednisona, metrexate,hidroxicloroquina, codeina, leflunomida, tramal, sulfassalazina,etanercept. Alem de dois para a cuca pois o strees causado e a mudança de vida quase me levaram ao suicidio, abraços e fiquem espertos…

    Att
    flavio

  • juscilene alves garcia diz:

    olá pessoal!
    Minha mãe também tem esta doença, as vezes fico desesperada sem saber o que fazer, gostaria que entrassem em contato comigo, assim fico mais aliviada, podendo ter informações melhores sobre o tratamento desta doença.
    um grande abraço. Fiquem com Deus.

  • genailda diz:

    olá meu nome é genailda tenho 27 ano e a 1 mês foi diagnoticada com essa doença, estou relatado isso pelo milagre de Deus, pois por um 15 dias sofri muito, todo mundo inclusive os medico a causava ser dengue… até que entrei em uma crise muito forte onde sentir muitas dores articulares, febre altissima chegando a quase 40º, placas pelos corpo, coceira. cheguie a ficar sem andar direito por alguma horas pela forte dores no joelho. e nesse cris eme internei em uma cllnica particular. após varios exames, com a diagnostico de exclusão os doutores ricardo e marcelo diagnosticaram meu problema como doença de still, estou em tratamento com prednisona e outro medicamentos hoje estou me sentido bem. melhor, mas não é fácil, nossa vida muda. tenho muita duvida sobre o diagnostico, gostaria muito de converssar com alguém que tem esses problema.. forte abraço.. esperando retorno.

    • marcia diz:

      ola colegas de still k k k so brincando que dores e quantas duvidas descobri em outubro sofri muito ate diagnostico ainda sofro estoun com muito corticoide e dores todos os dias mas estamos ai pesquisando e agradecendo meu maravilhoso reumato que Deus ilumine minha dica quando tenho febre ou dores intensas tenho que me cobrir muito ate soar ai as dores passam e fica somente dolorida tenho medo o tempo todo pois é subita a febre e as dores

  • juninho diz:

    tenho 48 anos e dr paulo lousada de ribeirao medico do hc descobriu minha doença a uns 4 anos tomo remedio todos os dias tomo prelone 10mg e cloroquina 250mg so que sinto muito inchado muito suor e meu medico me falou que tenho de tomar para o resto da vida de estiverem alguma novidade me comuniquem e tenham fe em deus que um dia era descobrir uma cura para essa doença espero que nao seja tarde fiquem com deus

  • olá,minha irmã foi diagnosticada com doença de Still do adulto hoje,depois de mais de mês de internações e exames.Já disseram que poderia ser Lúpus,Reumatismo no sangue e até Endocardite.Os médicos estão tratando com Prednisona e ela melhora mais tem reações colaterais bem complicadas,tem sentido muitas dores no peito e perna esquerda,gostaria de saber se tem a ver com a doença e se esta doença pode levar a óbito? Agradeço desde já se alguém me ajudar a esclarecer estas duvidas!
    um abraço!

  • jonas diz:

    sera que estou com essa doença pois sinto muita dor nas pernas,febre toda noite ,corpo mole frequentemente.os sintomas parecem ser os mesmos ,preciso ir ao medico urgente,abraços pessoal melhoras a todos!

  • Patricia Brandao diz:

    Acabamos de sair do hospital e descobri que meu marido tem doença de still,
    no primeiro instante ficamos assustados,mais a médica ao qual nos atendeu
    é maravilhosa e nos deu muito estímulo,mais sabemos que tudo esta nas mãos de Deus.
    Temos que confiar,nos tratar e descansarmos no senhor,que é o médico dos médicos.

  • Bernadete Eloy diz:

    tenho 48 anos, moro em jacarei, e fui diagnosticada em 2010
    comecei ter umas grosseiras vermelhas na pele dor de garganta ,dores nas pernas , braços, dor de garganta, inchaço pelo corpo, febre alta, ficando impossibilitada de levantar e sentar sozinha, precisando de cuidados até para trocar de roupa. fui varia vezes em hospitais diferentes e nenhum medico conseguiu descobrir minha doença, até onde minha irmã me levou em um Hospital na cidade vizinha, SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, onde permaneci por 15 dias, fazendo diversos exames diários, de sangue, eletro, tomografia, ultrassom e outros, até sendo mesmo suspeitado de ser um CÂNCER! pois começou aparecer feridas internas e externas na minha boca e lábios. Finalmente depois de vários exames, fui diagnosticada com DOENÇA DE STILL! Retornei para minha casa, onde comecei o tratamento com os medicamentos PREDNISONA, HIDRÓXIDO CLOROQUINA, ANTI ALÉRGICO, MELOXICAM, METOTREXATO, ACIDO FÓLICO E OMEPRAZOL. Depois de uma semana voltei a trabalhar mesmo sentindo dores nas pernas, mas queria ocupar minha mente e voltar a minha vida normal, sem ficar pensando que poderia ter perdido a vida!!! 2 anos depois tive uma nova crise, mais fraca do que a primeira, não pricisei ser internada, mas fiquei afastada por mais 10 dias do serviço.
    Tirando a rotina dos medicamentos que ainda faço uso, tenho uma vida normal, cuido da minha casa, meus filhos e meu marido, tenho uma néta linda!!! Minha família me apoiou muito, com carinho e atenção… espero que um dia eu possa me libertar de todos esses remédios, pois mesmo os médicos dizendo que eu vou ter que tomar para o resto da vida, tenho Fé e sei que meu DEUS pode e vai me curar!!!!

    ” Se quiserem trocar informações ou apenas compartilhar sua historia comigo, me escrevam, pois vou ficar muito feliz de responder ”

    bjoOs Beth

  • Thayse Vicentini diz:

    olá, tenho 31 anos e tem quinze dias que fui diagnosticada com still depois de 4 meses fazendo varios exames e passando na mão de 8 médicos, já nem sei quantos remédios já tomei, até chegaram a falar de lupus, agora tomo prednisona 12/12h , plaquinol 400mg, cloridrato de ciclobenzaprina 10mg, e o medico disse que isto tudo é uso continuo, afinal não tem cura, além de dois calmantes que tb tomo, sou do interior, aqui ninguém ouviu falar nessa doença, gostaria de saber mais sobre ela, caso alguém possa me ajudar, afinal só quem tem que sabe como é tão dolorosa e difícil, fiquei internada com as duas pernas inchadas e cheias de manchas que doiam muito, parecia que estava dando choque…. meu facebook….Thayse Vicentini, sou do interior de Minas….

    • kim diz:

      ola sou kim de diamantina mg tenho 36anos e a 23 anos fui diagnosticado com esta doença.em 2010 tive erupsoes na retina ,com isso fiquei quase cego.nao sabia que esta doença era grave.se quiserem trocar ideia meu email è kimjesus89@ymail.com

  • Carlos Lx diz:

    Olá, sou o Carlos e em final de dezembro de 2012 comecei com dores nos braços, nas articulações dos dedos, dor de garganta e algumas manchas cor de salmão com prurido. A partir do dia 1 de janeiro tive febre todos os dias durante 1 mês, só à noite (e até aos 39º)…durante esse período também tive suores noturnos que só pararam em março. Depois de muitos exames,foi-me diagnosticado o still (em abril). Tomo desde janeiro o naproxeno 500mg 1 vez por dia e a maior parte dos dias já não tenho qualquer tipo de dor nas articulações dos dedos das mãos, embora muitas vezes ainda se apresentem inchados…Gostaria de trocar experiência com outras pessoas cujo still se tenha manifestado com os mesmos sintomas que eu…obrigado! muita força pessoal e muita esperança!

    • marcia borges diz:

      tenho still diag/10/12 sofri dores febre manchas roseas tomo prednisona e agora metotrexato nao é facil muitas limitações mas força e fé são nossas armas abraço

  • Jussara diz:

    Fui diagnosticada c Still há 3 anos Foi um diagnostico dificil,já q é por exclusao. Hoje tenho uma vida mais ou menos normal, tenho algumas dores nas articulaçoes, mas desde q comecei frequentar academia td mudou Acho q é esse o segredo!!! exercício!!! Só uso vitamina d, calcio e remédio p tiroide. Minha vida é normal, já q, tenho 62 anos. Meu médico é ótimo!! Dr Ivanio Alves. Moro em Floripa, o q ajuda mto.. Tenho facebook. Abç a todos e….EXERCICIO!!!

  • Priscila diz:

    Olá, sou Priscila, moro em Florianópolis e tenho 25 anos e desde os 17 anos tenho a doença.
    Sofri aproximadamente por 4 meses até o diagnóstico da doença e hoje faço tratamento com um dos melhores médicos na área.
    Tomei bastante corticóide, sofri bastante preconceito por causa do meu sobrepeso. Também já tomei, metotrexato, remicade, diclifenaco de sódio e sem contar os outros que precisei tomar devido as doenças que desencadearam como efeito colateral. Hoje tenho uma vida “normal”. Meu tratamento consiste em uma aplicação semanal de Etanercepte, 50ml.
    Meu interesse é que troquemos informações, principalmente sobre ttratamentos alternativos.
    Fiquem à vontade para contatar-me.
    Um abraço a todos e vamos juntos trocar experiência sobre o assunto.

  • JOSE OCTVIO diz:

    OLÁ, SOU J.OCTAVIO 42 ANOS TENHO STILL A 1 ANO ENTRE CONTATO,

  • André diz:

    Olá,

    Meu nome é André, tenho 35 anos, e vivo com a doença de Still há 15 anos! Muito resumidamente, partilhando o meu testemunho, o processo de diagnostico foi complexo, uma vez que é uma doença bastante desconhecida, no entanto após descoberta, fui muito bem tratado (essencialmente com imunossupressores) e ao fim de cerca de 1 ano já não tinha necessidade de tomar nada. Nestes 14 anos seguintes, tive apenas um episódio muito ligeiro de recidiva, que foi tratada muito facilmente (em cerca de 15 dias). Desde então, levo uma vida perfeitamente normal, sem qualquer tipo de medicamentos e com bastante saúde! Obviamente que não me livro da Gripe ou Constipação occasional! Fiquei apenas com algumas pequenas mazelas (em particular na audição), mas nada que me incommode muito!

    Deixo aqui uma palavra de esperança, para aqueles que são novos na doença, é perfeitamente possivel terem periodos de remissão completa durante muitos anos! Lutem por isso. Sigam as indicações dos vossos medicos, não facilitem se sentirem os sintomas da doença (que são únicos), pois depois de diagnosticado, é possível de tartar!

    Abraço e Muita Saúde!
    André

    • CLAUDIA MACHADO diz:

      ANDRE , NESSE SITE ENCONTREI VARIAS NOVIDADES PRA MIM , TENHO A DOENCA A 6 ANOS … MAS O QUE HOUVE COM A SUA AUDICAO ? COMO ASSIM , HA OUTROS SINTOMAS COM O PASSAR DOS ANOS ? agurdo seu email …obrigado !

  • lucilene diz:

    ola! Cristina,gisleia,jucilene,priscila eu também fui diagnosticada com essa doença no final do ano passado fiquei internada durante 27 dias, foi muito difícil, ainda hoje sinto dores na região do peito, pois tive um derrame pleural e pericárdio, gostaria muito de saber se isso acontece com vcs ! onde posso encontra vcs?? bjs. meu nome e lucilne e tenho 32 anos e morro em salvador.

  • Magali Santos diz:

    Bom dia ! me chamo Magali , tenho 43 anos de idade , e fui diagnosticada com still há 25 anos atráz , sofri conforme os relatos da maioria , pois foi demorado o diagnóstico , passei por muitas febres , alergias, dores de ficar imobilizada na cama , precisava que me dessem banho , e entre muitas internações e sofrimento recebi o diagnostico , e já tomei doses enormes de corticóide e ganhei muito peso , Mais minha palavra sobre a doença é que procurem médicos que te oriente na melhor forma de tratamento possível , para que vc possa ter uma melhor qualidade de vida , e jamais desanime , nunca perca a fé em Deus , siga corretamente o tratamento , faça exercícios e acredite eu sou prova viva de que vc vai conseguir seguir em frente , vai vencer !
    Deus abençõe a todos e não percam a fé e a alegria pelo dom da vida !
    Se eu puder ajudar me adicionem no face.
    BJS.

    • Rosita diz:

      Boa noite magali Santos…descobri essa doença faz um mês e meio…mais antes passei por 8 médicos, e nem um deles descobriam o que eu tinha…tive muitas dores no corpo e nas articulações, a ponto de não andar, pés inchados mãos enfim…todo corpo…até que encontrei um médico que descobriu que eu tinha essa doença do still do adulto…. em questão de engordar faça uma alimentação mais natural, que vc volta a seu peço normal…Ah! faça drenagem e Acupuntura, ajuda muito …Bjs E… Que Deus Nos Ajude!!!

  • Magali santos diz:

    Resolvi postar aqui minha experiência com a doença de still, li os relatos e quero compartilhar sobre o assunto, pois fui diagnosticada e convivo com a doença a 25 anos, passei por tudo que a maioria está passando , dede o inicio dores .febres e até impossibilidade de andar de trabalhar , enfim já passei por vários tratamentos , e digo que o melhor caminho é encontrar um bom médico que oriente um tratamento para amenizar as dores e inchaço, para que tenhamos uma melhor qualidade de vida. Sei que não é fácil tanta dor e limitação, e eu sou prova viva que ainda assim você pode ter vida longa, tratando da melhor forma possível. Não desanime faça o tratamento certinho e tenha fé em Deus criador de tudo que há.
    bjs.

  • Loan russo diz:

    ola pessoal tbm sou diagnosticado com still estou me formando em educação fisica e venho fazendo testes com atividade fisica para ajudar com alivio dos efeitos colaterais da doença como pressão arterial alta entre outras entam se puderem entrar em contato para trocarmos experiencias acredito estaremos nos ajudando. face; loanrusso email loanrusso@hotmail.com

  • Judeci diz:

    Bom dia!

    Eu tive o diagnóstico após 35 dias aos 19 anos. Fiz tratamento por quase 4 anos, hoje com 33 anos não tenho nenhum sintoma da doença ha nove anos. Também especularam uma série de doenças, como lupus, AIDS, pistacose, etc. Tive os sintomas das erupções na pele, as dores nas pernas e braços e por fim começaram as febres. Como os sintomas são muito característicos considero extremamente revoltante uma equipe de reumatologia de um hospital universitário levar tanto tempo para diagnóstico da doença.
    O tratamento na época envolveu corticóides entre outros (metrotexato, predinisona, cloroquina, etc). Me disseram após 2 anos que cloroquina, utilizada para diminuir efeitos colaterais do corticóide, poderia causar problemas oculares. Fui diagnosticado com um princípio de catarata que não teve aumento desde que parei com a cloroquina. Os efeitos dos corticóides são os piores. Eu passei 2 anos quase irreconhecível, inchado, com espinhas que mais pareciam bolhas de sangue e inflamação, muitas estrias nas costas, a pele desidratada de uma forma que a cada banho era 1h para pararem as coceiras. Ainda tenho algumas sequelas do tratamento com corticóides, como as acnes (tive que retirar duas numa microcirurgia recentemente), que aos 17 anos não tinha, passei a ter aos 19 com o uso dor corticóides. Atualmente tenho apresentado alguns problemas de coluna e em uma articulação, mas ainda é cedo para dizer que estão associados à doença de still. A etapa de tratamento é física e psicologicamente difícil, mas não se deixar abater certamente diferencia nossa recuperação. Melhoras a tod@as que ainda lutam com os sintomas! judecis@yahoo.com.br

  • Ronaldo diz:

    tenho doenças de Still a mas de 15 anos, faço tratamento sempre mas não estou vendo resultado tem horas que penso muitas bobagem por senti dores horriveis ans articulações.

  • Hemerson diz:

    Pessoal eu tbm fui diagnosticado com Still. Gostaria de compartilhar , informações . Sabem de algum grupo no face?

  • Nete Kalk Calote diz:

    Olá meu nome Nete, a minha filha de 18 anos passa por problemas como de muito de vocês, e ontem 17/07/14, o médico dela falou que suspeita que ela tem essa doença. Durante 5 meses ela ficou internada no hospital e maioria dos médicos suspeitavam que era Vasculite, durante 1 ano ela ficou tomando Corticóide e sempre tinha muitas crises, e a 1 mês atrás ela parou com este remédio e as crises dela foram parando, só que ela continua com febre alta quase todos os dias e com muitas dores nas articulações. Lendo os comentários de vocês sobre esta doença, pediria para alguns de vocês teriam como passar algumas informações mais aprofundada sobres os medicamentos e o tratamento sobre a mesma.
    Obrigada.

  • Carla diz:

    Olá,
    Meu nome é Carla, pesquisando sobre essa doença, achei muito interessante e útil os comentários da mesma, pois minha irmã de 18 anos, foi diagnosticada a 2 semanas atrás (14/07/2014) com esta doença, e observando os comentários sobre essa doença descobri mais coisas sobre ela, e quero pedir a quem se sentir a vontade para me dizer mais sobre o seu tratamento, e como lidar com essa doença, que entre em contato comigo. e-mails: carlacalote@hotmail.com, carlakalk@hotmail.com e carlakalkcalote@gmail.com.
    Desde já, obrigada.

  • Edilene diz:

    Oi meu nome e edilene, minha cunhad foi diagnosticada com essa doenca depois de um ano e meio de muito sofrimento e muitos medicos ate chegar ao diagnostico. Ainda temos. Uitas duvidas pq afinal nunca ouvimos falar nesta doenca se alguem puder me passar mais informacoes agradeco. Meu e-mail edilenebr1@hotmail.com

  • Jack diz:

    Nossa que legal essa matéria . A 10 anos atrás fui diagnosticada com still, hoje tenho 33 anos . Fiquei internada 20 dias , minha imunidade ficou baixa demais além de todos esses outros sintomas citados , e eu também tinha muito espasmo muscular na região do tórax . Foi muito difícil perdi 10 kilos em uma semana . Fiz tratamento com coticoide , metrotexato , vários outros remédios ., totalizando 12 cápsulas por dia ( um coquetel ) .. Isso durou 1 ano e meio mais ou menos .. Sendo que nós primeiros 6 meses eu tinha febres diárias sempre no começo da tarde e sempre acima de 39 graus ..

  • carla diz:

    Olá Bernadete,minha historia é muito parecida com a sua,fui diagnosticada com a doença com meus 22 anos,mas antes ja havia passado com varios especialista q nada encontraram,pois ja sofria com a doença desde meus 19 anos,fiquei quase vinte dias com febre em casa ,pois ja estava cansada de procura ajuda medica passei por varios especialista q nada encontarao inclusive reumatologistas,nisto meu marido me levou ao hospital por causa das febre q nem mais os anti-termicos estavam mais cortando o efeito,resiti muito pra ir ao hospital pq ja estava cansada de tudo isso.Fui internada no mesmo dia(nov/2008),ficando por 7 dias,os medicos ja haviam ate diagnosticado câncer para minha mae e sogra imagina o desespero delas.Ate q naquela noite fui fazer um exame q tinha q tomar contraste q me deu uma reaçao ,estva ainda com febre q nada passava,entao me derao uma alta dose de corticoides na veia ai sim passou,com isso chegaram ao diagnostico do still,fazendo uso alto somente de corticoides e metrotexate.Fiz tratamento por 4 anos com a medica q descobriu a doença. Estava sempre em crise,ela ia diminuindo o uso de corticoides me dava crise tinha q aumentar as dose nisso engordei 20 kg.Ate q me indicar uma medica muito boa aqui em SJ Rio Preto faço tra mento com ela desde de Agosto/2012,ela esta tentado diminuir o uso de corticoides fazendo formulas q a outra medica nem isso fazia ,somente dava corticoide puroo nisto tudo ia acabar virando um balao, graças á Deus estou conseguindo reduzir meu peso,mas ainda tenho muita crise devido ao caso ja estar cronico,como a dr. diz q alguns casos dura um periodo longo,mas acaba passando, tenho Fé q é apenas um periodo ruim e q logo vai passar ,sendo q a outra medica apenas falava q tinha q fazer uso do corticoides pro resto da vida e q nao tinha cura.Mas eu sirvo á um DEUS FIEL e sei q tudo vai passar!

  • juracy diz:

    ola Carla.blz?meu nome eJjuracy estamos juntos no mesmo barco dessa vida. olha carla vi seu comentario e vi que e identico o eu passo com minha esposa que tem sua mesma doença a quase 3 anos minha mulher faz tratamento em sao paulo com a doutora debora.toma muito corticoide e nao esta mais fazendo efeito.agora amedica passou medicaçao de auto custo chamado rituxinabe 4 dose custa 30 mil reais ano. estamos esperando aprovaçao do posto de saude de varzea paulista para liberar.gostaria de saber se vc melhorou co as formulas de seu medico e se vc tem o nome e endereço dele, pois vou onde for preciso para conseguir tratamento para minha mulher quem apenas 37 anos. que Deus nos ajude ate mais e boa sorte amiga

  • juracy diz:

    sou juracy e moro em varzea paulista sp.minha mulher passa pelas mesma situaçao que vcs. quem quiser compoartilhar nossos problemas ai esta meu email;juracyjsouza@hotmail.com

  • CLAUDIA MACHADO diz:

    PESSOAL , FORAM MUITO IMPORTANTES PARA MIM TUDO QUE LI AQUI… POR FAVOR ACREDITO QUE DEVERIA HAVER UM SITE , FACE , ALGUMA COISA ONDE PUDESSEMOS TROCAR INFORMACOES … VEJO QUE CADA UM TEVE NOS SINTOMAS MUITA COISA PARECIDA. MAS ALGUMAS OUTRAS FORAM SURGINDO DURANTE O PERIODO DA DOENCA , ALEM DE VARIOS MEDICAMENTOS DIFERENTES , EXTRA OS FALECIMENTOS E SEQUELAS … MEU email nexvoice@ig.com.br , vou tentar encontrar um grupo ou iniciar algo na rede espero encontra-los , todos novamente . Afinal a união faz forca , tomara que no nosso caso , promova a cura ou a melhora. Abracos a todos , aguardo contato . nexvoice@ig.com.br , estou no face … Claudia Machado

Deixar uma resposta